14.4.11

Sempre e nunca...

Nas situações que nos deparamos e enfrentamos, pensamos em: "sempre evitar", "nunca fazer", "nunca permitir", e "sempre/talvez tentar".
Pois é, caros leitores imaginários...
Eis que esta que vos "sempre" redige, encontra-se num grande impasse...
Devo novamente permitir novas aspirações que me façam bem???
Ao mesmo tempo que sinto que devo fazê-lo, aquele diabinho diz-me que não!
Não sei à quem dar ouvidos, uma vez que não consegui identificar se essas vozes que constantemente percebo é de fato um anjo ou um chifrudinho vermelho com rabinho e tridente e o que mais lhe for de direito possuir.
Do que estou certa é que me sinto "consideravelmente" bem...
É de forma lúcida que exponho isso.

Enquanto os dias, noites e madrugadas seguem tal como um ser débil, inclino-me às ideias pseudo-filosóficas que resolveram por vez tingir meus pensamentos. Esse tipo de coisa não consigo evitar! Fato.

Um comentário: